Tudo que você quis saber sobre Concursos Jurídicos mas não teve a quem perguntar.

Tudo que você quis saber sobre Concursos Jurídicos mas não teve a quem perguntar.

Confira nesta entrevista com o Procurador da República Hebert Reis e a Delegada da PF Arryanne tudo que você quis saber sobre como estudar certo para Concursos Jurídicos, mas não teve a quem perguntar.
em 04 Julho 2019
Início > Blog > Tudo que você quis saber sobre Concursos Jurídicos mas não teve a quem perguntar.

Olá, é o Felipe da VP concursos!

Tudo bem?  

Hoje estamos está aqui no nosso post quero dividir com você uma entrevista com consultores da VP concursos Arryane Queiroz e Hebert Reis sobre concursos da área jurídica. As perguntas foram enviadas pelaos participantes da nossa lista VIP, mas, antes de respondê-las os nosso consultores irão fazer uma pequena apresentação.

Então, vamos lá...

Arryane: Meu nome é Arryane, eu sou delegada da Polícia Federal, eu obtive a aprovação neste concurso aos 25 anos, e assim como vocês também estive me preparando muito tempo para concurso de forma bastante intensa.
 
Fui aprovada em outros concursos também e é isso. A aprovação em concurso público exige hábitos, exige foco e exige perseverança. Eu acho que a gente vai poder esclarecer algumas coisas aqui para vocês que vão ajudar bastante nessa preparação psicológica e esse desafio.
 
Hebert: Boa noite pessoal, eu sou o Hebert, sou procurador da república, trabalho no Ministério da Republica  Federal e já reprovei em vários concursos e passei em alguns, eu já passei em Analista Judiciário do Supremo, isso no ano de 1999/20000, passei para Advogado dos Correios em 2002, advogado da Petrobras em 2002, Procurador federal da AGU que foi um cargo que exerci em um curto período, também 2002 e em 2002 também passei para Delegado de Polícia Federal profissão que exerci durante 11 anos e voltei a estudar depois de muitos anos e passei para juiz federal da 1ª região em  2013 e para Procurador da  república em 2013 também, que é o cargo que ocupo hoje.
 
Então o que aconteceu de especial ou de pequeno diferencial na minha vida, na minha trajetória foi ter estudado em dois momentos da vida, estudei assim que terminei a faculdade, terminei muito jovem e comecei a estudar, e na verdade foram três momentos, imediatamente terminei a faculdade, 2 anos depois de assumir o primeiro cargo público, voltei a estudar em 2002 e daí muitos anos depois em 2013 ou seja 11 anos depois eu passei nos cargos de juiz federal e de procurador da república, já com 36 anos de idade. Então mostra que é uma coisa da juventude, ela não significa necessariamente vantagem. Com o passar do tempo a gente ganha cabelos brancos, perde neurônios, mas ganha maturidade, experiência e melhoria na qualidade de coisas como escrita e fala, coisas que ajudam na preparação para concurso público, certo? 

COMO ESTUDAR PARA CONCURSO SENDO MÃE DE 2 FILHOS?

Mãe concurseira

1° pergunta: Sou mãe de 2 filhos, um de 4 anos e um de 2 anos e tenho o sonho de ser delegada da Polícia Federal. Professora Arryane, o que você recomenda na minha situação já que tenho tempo reduzido para estudar por conta das crianças?

Arryane: Então, primeiro, meus parabéns pelos seus 2 filhos, é também uma conquista e talvez a conquista mais importante na vida de uma pessoa tanto de pai como de uma mãe. 
 
Mas, a segunda coisa, é importante ter um sonho, um sonho profissional, um sonho de vida,  todos nós somos movidos pelos sonhos, se não for por isso, a gente perde a graça, perde objetivo, perde foco e a sua colocação de falar que você tem esse sonho de ser delegada da Polícia Federal, esse cargo é o cargo que você almeja, isso já te coloca em uma posição vantajosa no sentido de que está muito definido o que você quer, isso é muito relevante, acredite, faz muita diferença.

É importante você saber qual é o caminho que você quer seguir e o caminho que você quer traçar.

O primeiro ponto sobre a pergunta, certamente tem uma escala de trabalho, uma de jornada de trabalho no cuidado com os filhos dentro de casa, são duas crianças em fases diferentes, então você precisa se organizar muito, então a minha primeira recomendação para você é organização, organização como? Não quanto ao estudo ou não só na sua rotina, você precisa definir o tempo que você vai dedicar aos seus filhos e o tempo que você vai dedicar para estudo.  

 

Óbvio que quem tem filhos não consegue muitas vezes ter uma rotina, surgem intempéries, surgem coisas para você resolver, então, por isso organização é importante.

Você precisa estabelecer um tempo do seu dia, um período do seu dia, ou seja 2 horas ou 3 horas, o importante Ester para quem tem filhos, pra quem tem um trabalho que é muito exigente, que toma muito tempo do seu dia a mais do que as 8 horas habituais é se organizar, é ter renúncia, ou seja, saber estabelecer as prioridades. 
 
E a terceira coisa que eu diria é ter perseverança, é encarar a preparação como algo a longo prazo.
 
Você vai precisar entender e assimilar que isso se constrói todos os dias, então na prática você precisa ter o discernimento de definir que você vai ter um período do seu dia que você vai estudar, se vai ser de manhã, se vai ser de tarde ou se vai ser de noite, se vão ser 2 horas seguidas, se vão ser em períodos fracionados, não importa, o importante é você ter esse foco e não acreditar naquilo que muitas pessoas falam, “ a não tem dois filhos impossível você estudar” não é possível você estudar, a diferença é que vai trazer mais satisfação, entendeu? É renúncia, é organização.
 
Mas é possível, totalmente possível estudar com 2 filhos, é possível estudar cuidando de um ente querido, que é idoso dentro de casa.
 
É totalmente possível estudar trabalhando muito, fazer aquele compromisso mais sérios se que você não tem como renunciar. E a vida assim, ou você assimila isso e segue.
 
Eu posso te falar uma última coisa? É que a carreira de delegado é bastante interessante, uma carreira muito rica e com muitas possibilidades, é uma carreira que abraça diversos perfis, então é uma bela escolha.
 
Espero que você consiga se organizar e realizar seu sonho.
 
Hebert: Eu concordo com tudo que a professora Arryane falou, em primeiro lugar Ester, muito boa noite.
 
Eu acredito que a sua situação de mãe é também uma situação vivida por muitas outras pessoas, pais e mães.
 
Ester eu tenho algumas coisas acrescentando o que a professora Arryane, algumas coisas objetivas para falar para você.
 
Não encare os seus 2 filhos como 2 problemas para estudar, na verdade o que você precisa como a professora colocou é encontrar o tempo de estudo necessário para a preparação para concurso público.
 
Quando as pessoas conversam comigo sobre concurso público, pedem  a minha opinião ou as pessoas que trabalham comigo na no dia a dia meus alunos eu digo para eles o seguinte: olha eu participo de simulados de prova oral já alguns anos, já há bastante tempo e nesses simulados eu estou em contato direto com as pessoas que eu posso afirmar, nós podemos afirmar que eles são a nata dos concurseiros que é um grupo, eu chutaria umas 500 pessoas no Brasil que estão ali passando nos concursos e indo para as provas orais às vezes em 1,2, 3 concursos ao mesmo tempo.
 
É um pelotão de elite, pelotão que se uma pessoa parar de estudar ela sai e outra pessoa você na sua situação se estudar bastante, então entra nesse pelotão e não é algo inatingível, eu já fiz parte desse pelotão , deixei de estudar, parei de fazer parte, voltei a estudar voltei a fazer parte desse pelotão.
 
Esqueci de falar que foi aprovado também para Defensor Público do Distrito Federal, o que eu quero dizer com isso?
 
Eu converso com essas pessoas e tento extrair delas ali naquela conversa durante aquele simulado de prova e tal, ai pergunto para eles se eles estudavam, se eles liam a lei seca, como eles liam a lei seca, que livros ele adotavam e estratégias porque eles viviam mais seca como que eles viram a lei seca que livros eles adotavam e estratégias, faziam questões de jurisprudência, eles diziam direito o site dos tribunais.

 

Enfim, eu tento extrair dessas pessoas essas pessoas aquilo que é uma prática, a prática, a base mais comuns a todos eles, certo? 

Uma pergunta que as pessoas é a seguinte: quantas horas líquidas em média você estudava?

Existem dois momentos de preparação, aquele momento ao longo do ano, o  momento de sempre e aquele momento mais perto ali da prova.

Então, digamos a pessoa vai fazer uma prova oral e aí ela não tira férias do trabalho e aí estuda várias horas, mas o normal é que essas pessoas estudam em torno de pelo menos 6 horas líquidas ou 5 horas líquidas, então esse pessoal que está na elite do concurso público estud pelo menos 5 horas líquidas, 6 horas líquidas por dia.

Ester, você com suas responsabilidades maternas você teria condições de estudar essas 5 horas líquidas?

Aí você precisa se organizar, veja que alguém pode não ter essa condição de estudar as 6 horas ou 5 horas porque não consegue se concentrar, porque tem tempo livre demais o dia inteiro livre, porque a pessoa não fazer nada, não trabalhar e ficar por conta dos estudos trás uma ansiedade muito grande, uma responsabilidade, ela tá sendo bancada por alguém, aquilo causa desconforto e aumenta a pressão e outras pessoas que conciliam  trabalhos e estudo.

Você tem a realidade dos seus 2 filhos, mas dentro ali da rotina de sua com esses 2 filhos é possível conseguir ali 5 horas líquidas? De que forma? Coloca os dois na escola no mesmo horário e aí o estudo nesse horário que eles estão na escola, coloco eles na escola com aquele turno prolongado.

Você precisa buscar aí na sua rotina extrair 6 horas líquidas ou 5 horas líquidas, se você não atingir essas 5 horas líquidas, aí eu falo da minha experiência.

A não ser que você é uma pessoa excepcional, um ponto fora da curva, que é a exceção que passam nos concursos mais difíceis como este que você pretende fazer, são pessoas normais, porém pessoas extremamente dedicadas, pessoas que trabalharam muito para chegar aonde chegaram.  

Eu organizo minha rotina para extrair uma hora de manhã cedo, uma hora final da manhã, uma hora e meia depois do almoço.

Organize-se para estudar as horas líquidas, eu bato sempre nessa tecla, busque as horas líquidas de estudo.

Se é dirigindo, você faz um trajeto longo de carro, coloca um estudo passivo, ouve uma legislação no carro enfim busca essas alternativas.

Resumindo não encare seus filhos com um problema, encare a sua realidade como algo que você precisa achar ali pelo menos 5 horas 6 horas líquidas, se você não conseguir saiba que os Ucranianos estão estudando mais do que você, e aí vai ficar mais difícil para você.

Então, a moral da história é isso, é possível, basta exigir de você que você rearranje sua rotina e faça essas 5 ou 6 horas acontecerem todos os dias.

 

COMO NÃO FICAR ANSIOSO NA HORA DA PROVA?

Homem ansioso

 2° pergunta: Prezados professores, vou fazer o concurso do MPU para Analista Jurídico e estou me preparando há bastante tempo e já me sinto pronto. O problema é que sou muito ansioso e a cada dia que a prova se aproxima fico com receio dessa ansiedade poder me atrapalhar na hora da prova. Vocês podem me dar algumas dicas de como manter essa confiança e não ficar ansioso na hora da prova?

 
Hebert:  Igor muito obrigado pela sua pergunta, pela sua intervenção e agora eu vou ser muito sincero com você, não tem nada de anormal com você, muito pelo contrário.
 
Existem sensações, sentimentos e reações que são evitáveis e reações e sentimentos que são inevitáveis, a ansiedade no concurso público ela é absolutamente inevitável, quanto mais você estuda, quanto mais você está preparado , quanto mais chega na hora da prova mais você vai ficando ansioso, todos aqueles que vão ser aprovados no concurso do MPU neste momento agora estão bastante ansiosos, então quanto mais você estuda mais ansioso você fica, aí você fala: “a ansiedade é um sofrimento”, mas você precisa passar por isso, precisa passar por isso, faz parte do pacote.
 
Está ansioso? Respira fundo, foca no estudo, exerce sua fé, enfim se tiver exerce a sua respiração, sua meditação e siga em frente.   

A ansiedade traz alguns benefícios a gente não encara a ansiedade só como um problema não, com a pessoa está ansiosa ela fica mais comprometida, uma pessoa ansiosa aumenta seu nível de responsabilidade, comprometimento, a pessoa ansiosa se culpa mais.

Agora é o fator positivo da ansiedade, sendo muito objetivo você vai fazer a prova do MPU.

O que eu faria na sua situação?

Considerando ainda mais a realidade de que a prova vai acontecer em algumas semanas, enfim, você vai ficando mais ansioso à medida que essa prova chega.

O que eu faria se fosse você? Eu contaria quantos domingos eu tenho daqui até a prova do MPU, eu entraria no site do Q Concursos ou qualquer outro site e imprimiria as últimas provas de analista judiciário ou área judiciária que a sua, do CESPE, quando acabasse as do CESPE você vai encontrar aí umas STJ, STM, TRF 1 você vai encontrar  digamos umas sete provas 2017/2018, pegaria mais umas três quatro mês VENESP, TRT.

Enfim, todo domingo no horário da prova do MPU eu sentaria simularia prova, a prova impressa, sem consulta e resolveria ali, resolveria realmente só as matérias que você vai enfrentar lá no MPU , processo penal, administrativo, processo penal militar, processo do trabalho, mais português língua portuguesa, legislação do MPU, mais legislação de deficiente.

Se eu fosse você eu faria todo domingo eu simularia no mesmo horário, no começo controlaria tempo, depois me alimentaria nas mesmas condições que eu teria na prova.        

Porque você fazendo isso toda semana você se habilita ali com o layout da prova, você pega prova impressa do CESPE lá, a mesma sistemática assertiva para você jogar V ou F, tudo ali mesmo formato de prova e você tá fazendo exercício, você vai se habituando a fazer isso todos os domingos até você chegar o dia da prova você vai sentar para fazer essa prova menos ansioso, menos nervoso.
 
Porque você vai encarar aquele dia da prova do vamos ver como se fosse nesse um exercício de simulado que você fez ao longo desse período todo período, aí você faz a discursiva também, não faz apenas questões objetivas, claro que sempre dentro do concurso que você vai enfrentar, não vá se aventurar.
 
Arryane: Não se aventure a lidar com disciplinas que você não está habituado, ou melhor a fazer questões de disciplinas que não serão importante ou que não vão cair na sua prova por exemplo, você vai ter que ter uma estratégia de atuação.
 
Uma outra dica que eu posso dar é o seguinte, é muito interessante essa questão de como olhar para o tempo, o Hebert falou sobre você vê quantos domingos faltam para prova, é interessante isso, as pessoas falam: “ah faltam dois, três meses pra prova” como se fosse algo distante, mas não é.
 
Quando você começa a olhar para o tempo por semana você percebe o quanto dois meses é pouco tempo entre aspas, é um tempo de 8 Domingos, 8 sábados, são 8 semanas, então passa rápido 2 meses.
 
Então se vamos supor que faltam 8 semanas para sua prova, você tem 8 domingos, 8 sextas-feiras  para você renunciar qualquer programa na rua, qualquer passeio e assim por diante, é uma forma mais inteligente de olhar pro tempo, de administrar o tempo e aí a dica que eu dou além dessa que o Hebert também deu para você observar melhor o uso do seu tempo é você fazer alguma atividade física para tentar diminuir um pouquinho sua ansiedade , que seja uma caminhada 30 minutos embaixo na rua, na sua vizinhança, por onde você mora.
 
É melhor do que você assistir televisão por exemplo, porque você fica na posição passiva vendo televisão, informações que muitas vezes atravessam a você, você já está desgastado, já está lendo e ai você vai receber mais informação de uma maneira passiva não é legal, é mais interessante tirar 30 minutos fazendo caminhada que isso vai diminuir seu nível de estresse, isso é muito importante.
 
Para o dia da sua prova eu recomendaria além dessa estratégia do Hebert, eu recomendaria você na manhã da sua prova, como você é uma pessoa ansiosa obviamente você não irá dormir muito bem, então procura se alimentar bem, procura fazer o que você pode para amenizar os efeitos da sua ansiedade.
 
Coma muito bem, acorde 1h30 antes ou 2 horas antes da prova dependendo da distância da sua residência até o local de prova, programe-se para gastar 30 minutos no seu banheiro de frente para o espelho falando em voz alta, escolha um tópico para você falar para você mesmo e explicar pra você mesmo em voz alta.     
       
Eu mesma fazia, porque eu sempre fui uma pessoa que tem dificuldade de fazer provas pela manhã e meu raciocínio é melhor de tarde ou de noite, então eu era mais letárgica de manhã, 8 horas da manhã eu não tinha muita condição de fazer prova, mas as provas começavam todas esse horário, então eu não tinha pra onde correr, eu tinha que me adaptar e o que eu fazia pra buscar meu raciocínio, eu acordava bem mais cedo, tomava banho, me alimentava e ia pro banheiro, pra frente do espelho e falava e explicava alguns tópicos em voz alta, aquilo me atiçava o raciocínio.
 
Então eu chegava na prova com todo gás, isso é interessante, isso me dava um senso de posse do meu momento e me deixava mais forte diante daquele momento e abaixava um pouco a minha ansiedade.
 
Isso que o Hebert falou é muito verdadeiro, só não fica ansioso para concurso público que não estudou para aquela prova, quem não encarou aquele desafio como um desafio da vida, a coisa mais importante naquele momento da sua existência, então quem não foca ansioso é porque não está levando aquilo a sério, não está estudando, não está renunciando tem com a família, de vida pessoal e assim por diante.
 
Então a ansiedade é absolutamente normal e faz parte, e você terá que aprender a tirar proveito dela.
 

QUAL A MELHOR ESTRATÉGIA PARA QUEM ESTÁ NA FACULDADE DE DIREITO MAS JÁ QUER SE PREPARAR PARA CONCURSO PÚBLICO?

Melhor estratégia para concurso

3° Pergunta: Estou concluindo meu curso de direito no primeiro semestre de 2019 e já penso em me preparar para concurso já a partir de agora, pois esse é o caminho que quero seguir. Minha dúvida é, qual a melhor estratégia para mim? O que devo focar neste momento?
 
Arryane: Você acabou de se formar e tem a prova da OAB pela frente, faça sua prova de OAB e se livre dela, encare ela como o fim do seu curso de direito. Muita gente fala “Ah eu não vou fazer, eu não vou advogar, não quero fazer a prova da OAB porque eu não quero advogar”.
 
Se livre da prova da OAB, tire sua OAB e não exerça advocacia, mas deixa ela lá e encare a OAB como seu primeiro concurso público, vai te colocar nos trilhos pra você sentir o drama, sentir a realidade da coisa, até porque você vai ser obrigada a estudar matérias básicas como: processo penal, penal, administrativo, constitucional, processo civil e civil, são as básicas de todo concurso público jurídico, são essas 6 e eu acrescentaria uma sétima que é a jurisprudência, hoje em dia a jurisprudência, você precisa estudar a jurisprudência senão você não tem aprovação em concurso jurídico nenhum.
 
Então assim, a melhor estratégia é fazer a prova da OAB, em sequência foque nessas 6 ou 7 disciplinas, essas básicas e procure formar a sua base dessas 6 disciplinas, se você não se sente depois que formou, busque solidificar essas 6 disciplinas com o estudo de jurisprudência. É a dica mais genérica, mas eu acredito que ela vai te colocando nos eixos já de início. 
 
Hebert: Olha só, Marília eu vou falar um pouco da minha experiência que já muito antiga eu fiz faculdade nos anos 90 e eu mudei de opinião de lá para cá,  quando fazia faculdade, eu entrei na faculdade muito jovem faculdade, mas eu pensava o seguinte: Eu não vou fazer concurso de nível médio, eu vou ficar estudando para me formar logo pegando a máxima quantidade de matérias que eu pudesse pra me formar logo e depois começar estudar para concurso do nível superior, foi a estratégia que eu fiz.
 
Se eu pudesse voltar no tempo eu faria diferente, eu já teria começado a preparação na fase da faculdade, um dos grandes argumentos que me fizeram mudar de opinião é a possibilidade de você fazer a OAB, aquela fase objetiva pelo menos talvez até outra, mas pelo menos a prova objetiva da OAB você pode fazer em qualquer momento durante a faculdade, então dedique-se a fazer isso.
 
Agora eu vou te dar parâmetros e objetivos pra você analisar comigo, entre um concurso e outro é necessário pelo menos 3 anos de prática jurídica, e o concurso que não precisa de pratica jurídica é analista judiciário.
 
Você tem que vislumbrar qual edital você quer. Analista judiciário seria bom pra você? Se sim, já começa a estudar, porque quando o concurso começar e o edital sair e você saber que foi aprovado, você coloca aí praticamente 1 ano.
 
E até você ser nomeado efetivamente você coloca de 2 a 3 anos, então, se você se forma, estuda para a OAB, leva aquele tempo necessário para passar na OAB e só depois começa a estudar você efetivamente vai estar competitivo depois de 1 ano de formada, ai você vai ter que esperar 1 ano pro concurso sair e você passar e mais 2 anos para você tomar posse é muito tempo.
 
Então se eu tivesse ali na faculdade direito, lá no 5° semestre eu começaria a estudar para a prova da OAB, faria a prova e já me livraria dela, já pegaria um gancho para concurso e começaria a estudar como a professora Arryane falou, eu começaria a estudar aquelas matérias básicas como: Penal processo, penal,  civil, processo civil, constitucional, administrativo e língua portuguesa.  
 
Se fosse fazer analista começaria a ficar forte nessas matérias, é melhor você ser uma nota 7 e 8 na faculdade estudando e se tornando competitiva para concurso público reservando 3 horas líquidas do dia para isso do que você ser um aluno nota 10 na faculdade, mas um aluno que não é competitivo para concurso público que só vai ser competitivo depois de um ano depois de formado.
 
Você perde o hiato e eu conheço muita gente que se preparou e fez concurso e quando veio a posse, a AGU por exemplo, que exigiram os dois anos aí a pessoa já tinha se formado e fez o concurso logo emendando saindo da faculdade. 
 
Possível é, recomendado é, só não entre naquela ansiedade grande, você tem a faculdade, reserve 3 horas do seu dia e faça preparação, passe na OAB durante a faculdade é o Ideal e quando você se formar você já está competitivo.
 
Então eu mudei de opinião, antes eu achava que não deveria estudar durante a faculdade e hoje eu falo que sim se é o seu objetivo fazer concurso público passe já a partir da faculdade, a sua faculdade ganha por que suas notas vão ser boas lá e você ganha também porque você já salta ai na frente um ano e meio, dois anos em relação ao teu outro projeto de vida se fosse aguardar isso aí.
 
 
Arryane: É sempre válido lembrar que não se começa a estudar quando sai do edital, a sua pergunta já revela que você tem essa noção de que você não vai começar a estudar para concurso quando sair o edital da sua escolha e isso é possível? Claro que é, porque os editais se assemelham muito e é por isso que eu mencionei as matérias base, porque as disciplinas se repetem nos editais, em todos editais provavelmente você vai encontrar essas 6 disciplinas, com exceção delgado você não vai encontrar disciplina de civil, dependendo do estados talvez.
 
Mas a estratégia é essa: escolhe um edital e se familiarize com ele e já começa a ver as disciplinas base que você vai precisar solidificar para seguir a diante.
 

COMO ESTUDAR A LEI SECA? E QUAL A SUA IMPORTÂNCIA?

Como estudar lei seca

4° Pergunta: Vou confessar uma coisa, tenho muita preguiça de estudar a lei seca, eu sei da importância, sei que para ser aprovado eu preciso dominar esse conteúdo, mas pra mim essa é a parte mais complicada da preparação para concurso. O que devo fazer para estudar melhor esse assunto?

 
Hebert: Eu desafio você a achar uma pessoa que fala com sinceridade que tem prazer em estudar a lei seca, estudar lei seca é horroroso, é horrível, é detestável, mas como você disse é fundamental estudar lei seca. Ano passado ou no final do ano passado eu escrevi um artigo sobre a importância de estudar a lei seca.
 
Estudar toda a lei seca é maçante, então a primeira dica é: eu mesclava a lei seca com outras coisas, estudava lei seca com jurisprudência, com resolução de questões com doutrina tudo no mesmo dia.
 
Então vamos para aquelas minhas 6 horas que eu fico aqui batendo o martelo na cabeça de todo mundo, dessas 6 horas eu estudava 1 hora de manhã e 1 hora quando eu estivesse descansado para estudar a lei seca que era a parte mais chata. Você tem que ler toda a lei seca? Eu cheguei à conclusão de que algumas leis eu não lia, eu me dava o direito de não ler, eu não suportava ler, eu não suportava ler a lei das  SAs, eu não suporto a lei de falências, não suporto ler aqueles contratos em espécie do código civil, é direito meu não suportar ler aquilo.
 
Eu não lia aquela lei de propriedade industrial e se caísse na prova dane-se, eu erro, a lei passou de 100 artigos eu já não lia, a não ser a constituição federal que é fundamental, lei seca do CPP, lei seca do código penal, legislações especificas do concurso isso é muito importante, que é aquelas legislações estaduais, municipais, normas regionais, regimento interno essas coisas são mais importantes. Então todas as leis eu vou ler? Não. Algumas eu não vou ler.
 
Outras leis muito grandes quando estava perto da prova e eu não tinha tempo, eu não lia ela inteira, mas eu lia as alterações legislativas, que eu descobri fazendo concurso que é o que mais caia na prova eram as alterações legislativas, então eu entrava no site do planalto.gov.br via as alterações legislativas, se a lei tem 80 artigos, lê as 20 primeiras porque estatisticamente o que mais cai de lei seca são os primeiros artigos dessas leis quer não são comuns como código penal, constituição e tudo mais. Então como ler a lei seca?
 
Tirar alguns momentos do dia e ler as principais leis, tira no máximo 1/3 do seu dia pra ler a lei seca, leia o livro com a lei seca ao lado, toda vez que fizer menção ao artigo da lei abra e leia esse artigo, resolva quentões de prova com a lei seca ,toda vez que um artigo for abordado ou uma questão abordar lei seca pega esse artigo e leia.
 
Então leia a lei seca a esmo, ler a lei seca quando você está lendo a doutrina, quando você está lendo a jurisprudência, resolvendo questão você lê a lei seca, fora isso se dê o direito de excluir algumas leis, lei das SAs, lei de propriedade industrial e outras leis se você não tiver tempo de ler você lê as alterações legislativas ou os primeiros artigos, se a lei é pequena ai você deve ler a lei, então o estudo deve ser organizado, você deve respeitar suas dificuldades.
 
Eu vou trazer alguns dados, no final do ano eu faço um levantamento de como foram as provas nesse ano, então final de 2018 eu vou fazer isso e fiz esse levantamento em 2017.
 
O que cai em concursos? Só caem três coisas: Lei Seca, Doutrina, jurisprudência e súmula, aí eu fiz um levantamento eu mesmo eu fui prova por prova e confio mais nos meus levantamentos dos que eu vejo por aí.
 
Eu peguei agora concurso de promotor de São Paulo 2017 foi a própria banca, juiz federal TRF 5 que foi o CESPE, analista judiciário TST que foi a FCC, Defensor Público de Pernambuco 2018 que foi o CESPE, peguei só para ver quanto que caiu de lei seca e olha para o resultado promotor de justiça de São Paulo 2017 67% das questões da prova objetiva foram lei Seca, juiz federal TRF 5 50% das questões foram lei seca, analista judiciário do TST 68% das questões foram lei Seca, Defensoria Pública de Pernambuco 61% das questões sobre lei seca.
 
Moral da história, você tem que ler a lei seca,  não precisa ser a esmo ou o tempo todo, selecione um 1/3 do seu tempo para estudar a esmo a lei seca, seleciona a lei seca que você vai ler, siga aqueles critérios, mas não deixe de ler a lei seca ela é fundamental e final desse ano eu vou fazer o mesmo estudo passo dos meus alunos e essas são minhas dicas ai pra você.
 
Arryane: Se você tem preguiça, mas quer passar no concurso público, se você não estudar lei seca você vai ter preguiça por muitos anos e vivendo a frustração de não obter aprovação.
 
Não tem como obter aprovação sem o estudo da lei seca, suje seus códigos com marca textos, caneta, folheie muito, cole post it, faça marcações, suje sua legislação ai quando você for estudar ela estará menos cansativa, porque a primeira leitura é cansativa,
 
Fica mais difícil quando o texto está limpo, mas à medida que você vai sujando sua legislação, que você vai revisando e vai relendo você vai percebendo que tem senso de domínio da legislação, vai te dando uma satisfação de saber que você já passou por ali e você está só revisando e isso vai te dando o senso de controle do seu estudo, isso é muito positivo no ponto de vista psicológico e emocional.
 
Mas é isso, é encarar sua preguiça como algo natural mas que você quer se livrar dela o mais rápido possível e você só tem um jeito, encare de frente, suje a legislação e você vai conseguir sua aprovação e não vai mais ter o porquê ter preguiça, porque não vai precisar mais estudar a legislação dessa forma.
 

 QUAL A MANEIRA CORRETA DE ESTUDAR PARA CONCURSO?

Estudar para concurso

5° Pergunta: Como iniciante, qual a maneira correta de estudar? Quais os pontos devo levar em consideração pra manter o foco nos estudos?
 
Arryane: Qual a maneira correta de estudar? Primeira coisa que você tem que assimilar é que agora tem que estudar todos os dias, tudo, é habito, não existe isso de se matar de estudar no final de semana e passar a semana mais ou menos está errado porque estudo é habito.
 
Por que ele tem que ser um habito? Porque estudo para concurso é acumulativo, você não consegue assimilar e digerir tudo que você precisa que é um volume enorme de conteúdo, todos editais são muito grandes, você não consegue estudar tudo de uma vez só.
 
O seu cérebro precisa todos os dias lidar com informações e elas só vão se consolidando na sua memoria com os dias que vão passando e ali ela vai de decantando e aquela informação vai permanecendo e você vai ficando mais firme nela.
 
A dica que eu dou é que a maneira correta de estudar é estudar todos os dias, estudar uma quantidade mínima de tempo por dia, não adianta estudar 1 hora por dia, não dá, tem que ser 4 ou 5 horas por dia no mínimo e menos que isso você não vai progredir ao ponto de se tornar  competitivo e você estudar todos os dias “ mas eu não vou descansar nunca?”.
 
Você vai descasar, mas por exemplo um sábado que você não tem nada pra fazer, nenhum churrasco especial pra ir, você não tem um casamento legal pra ir, você não tem nada de especial pra fazer. “Mas sábado é meu dia de hóstia”. Você vai mesmo jogar seu tempo fora? Tempo algo tão precioso, você vai ficar aquele sábado sem fazer nada? Aproveita aquele sábado que você não tem nenhum programa especial e estude muito, assim também no domingo que quando surgir a oportunidade de uma festa, um cinema ou um jantar você vai estar tranquilo porque você vem mantendo uma rotina de estudos que te permite construir essa bagagem cognitiva para obter essa aprovação.
 
A maneira de estudar pra mim é essa, é estudar todos os dias, sabendo que você vai ter seus momentos e eles vão ser muito bem selecionados.
 
Hebert: Se eu fosse você eu me perguntaria “para qual concurso eu estou estudando?” Eleja o edital que você quer, eleito o edital que você quer faça hoje ou amanhã de manhã a última prova ou uma prova recente que seja semelhante a que você vai enfrentar, faça ainda que seja pra você tomar uma surra, mas faça sem consulta, feita essa prova você terá um diagnóstico de como você está hoje, veja o que você errou nessa prova, quais matérias você errou mais , veja seu índice de acerto foi menor e você vai começar tratando suas fragilidades, você vai atacar suas deficiências.
 
O que você mais errou: doutrina, lei seca ou jurisprudência? Foi mais lei seca, mais constitucional, então vou ler a lei seca da constituição e você vai se organizar em metas e fazer estudos em ciclos início, meio e fim.
 
Eu estudava 2 matérias por dia, uma matéria grande como processo civil ou constitucional e uma matéria pequena como consumidor ou ambiental, porque eu começava as duas juntas, mais 1 hora de estudo de jurisprudência mais 1 hora de resolução de questão.
 
Então nas minhas 6 horas, 2 horas de constitucional, 2 horas de ambiental, 1 hora de resolução de questão e 1 hora de jurisprudência. A matéria pequena vai acabar antes então eu colocava uma terceira matéria grande depois acabava e eu colocava uma quarta, a outra pequena terminava eu colocava uma quinta e aí eu ia avançando uma matéria grande e uma pequena.
 
A pequena te da a satisfação de você encerrar uma matéria. Outra coisa eleja um livro só um livro voltado para concurso atualizado, livros concurseiros mesmo.
 
Não leia a mesma matéria em mais de um livro, isso é bobagem escolha um livro e vá até o final dele, se o assunto não tiver nele, aí você faz consultas pontuais em outros livros.
 
Isso é um erro brutal, não sai comprando livro igual doido, não sai vendo dica no Correio Web, você quer emagrecer e pega uma receita com nutricionista, uma receita no Instagram, uma receita na revista Boa Forma, ai se você for fazer toda a comida você vai engordar, então eleja o que você quer e vá até o fim, dê um ano para maturar aquele método maturar.
 

QUAL A MELHOR MANEIRA DE CONCILIAR O ESTUDO E TRABALHO SEM DESANIMAR?

Conciliar estudo e trabalho

 
6° Pergunta: Prezados, gostaria de saber se realmente possível competir com grandes chances no concurso público de carreiras com magistratura e promotoria estudando e trabalhando ao mesmo tempo. Pergunto isso porque sei que muitos concorrentes simplesmente param de trabalhar para estudar tendo longas jornada de estudo o que a princípio desanima aqueles que como eu trabalham a semana inteira e estão cansados, sem tempo e por isso acabam não sendo tão produtivo como os demais concorrentes, se a resposta for positiva, qual a melhor maneira de conciliar o estudo e trabalho sem desanimar? 
 
Hebert: Guilherme, ótima pergunta. Então, eu trabalho desde 18 anos de idade, nunca parei de trabalhar e assumi cargo público aos 22 anos de idade, fiz concurso de novo passei com 36 anos de idade, moral da história a minha vida inteira eu estudei e trabalhei, a minha vida inteira eu conciliei trabalho e estudo.
 
Voltando aquilo que eu contei do meu contato com aluno que estão fazendo simulado de prova oral, que estão nas provas orais, a grande maioria concilia trabalho e estudo, então não se sinta inferiorizado ou desanimado porque você tem que conciliar trabalho e estudo.
 
Aí eu volto para aquela pergunta da colega que tem filhos, busque as horas liquidas também que já foi feito já foi responde daqui a 10 horas líquidas buscar as horas líquidas, o horário que sua mente está mais cansada é de manhã cedo,  o dia da gente sabe como começa, mas é difícil saber como termina.
 
Então puxa as horas de manhã, acorde vai ao banheiro fazer xixi e em jejum já estude uma hora sem parar, tome café da manhã, volte e estude mais uma hora sem parar, entrou no carro para o trabalho coloque uma legislação e vai trabalhar, de um tempinho ali no  trabalho, veja o informativo se  possível na tela do computador faça isso, almoce mais rápido.
 
Enfim, busque às 6 horas líquidas, busque essas horas líquidas, quem tem o dia todo livre e isso acaba também atrapalhando,  é claro que se a pessoa tem o dia vamos fazer isso ser produtivo, mas o seu caso conciliar trabalho e estudo não se sinta pra trás, você faz parte da grande da maioria, do maior grupo que percentualmente chegam a esses concursos mais difíceis. Então busque às 6 horas líquidas dentro da sua rotina.

ESTOU DESMOTIVADO, O QUE DEVO FAZER?

Mulher desmotivada

7° Pergunta: Venho me preparando a mais ou menos um ano por conta própria para concursos de tribunais, assim que sair um edital eu começo a estudar com todo gás, mas os dias vão passando e sinto que vou perdendo o ritmo e não consigo evoluir. Estou muito desmotivada pois a cada dia que passa, a cada prova que não vou bem sinto que isso não é para mim apesar de querer muito ingressar na carreira pública, o que devo fazer? Será que sou um caso perdido? 

 
Arryane: Não existe esse papo de caso perdido ninguém é um caso perdido, o que você tem que ter é um olhar crítico para si e ver o que você está fazendo de errado. As vezes está começando a estudar só quando sair o edita, se empolga só quando sai o edital.
 
O que você faz antes do edital sair? Você tem que escolher um edital, adote um e pegue aquelas 6 disciplinas que a gente falou e não pense quando o edital sair, pense que um dia o edital vai sair.
 
Seu papel como concurseiro é se preparar e se preparar para aquelas disciplinas, as vezes não é você que escolhe o concurso, é o concurso que escolhe você ou seja, você tem que estar se preparando e estudando.
 
Pode ser que você vá fazer uma prova e seu sonho é ser delegada, aí você vai fazer o concurso de promotor e você passa e assim por diante. Você vai reprovar muito antes de obter a aprovação, isso é totalmente natural, são raros os que passam de primeira e a vida é feita de escalas e a gente vai subindo, e aceita isso, que é uma preparação de longo prazo e que você vai levar muito tombo, faz parte da trajetória e não se desanime por isso.
 
Hebert: Esqueça esse negócio de caso perdido, a pessoa só é um caso perdido quando ela para de estudar.
 
Descubra o que está faltando pra você, pegue uma prova e faça ela amanhã de manhã, depois analise todas as questões que você errou, era lei seca, era doutrina ou era jurisprudência, veja onde está sua deficiência e ataque suas deficiências, se é lei seca, estude a lei seca daquela matéria, se é doutrina vai estudar a doutrina daquela matéria, se é jurisprudência, a jurisprudência daquela matéria, escolha um livro atualizado voltado para aquela matéria, escolha um livro só e leia.
 
Busque as 6 horas e conheças suas deficiências, ataque suas deficiências e você vai evoluir dessa forma, outra coisa é que se você quer resultados diferentes você precisa agir de maneira diferente.
 
 

Projeto você no Senado Federal - Webinário 100% online e 100% Grátis!

Envie para nós a sua dúvida sobre o Concurso do Senado Federal e veja ela ser respondida AO VIVO em um Webinário 100% online e 100% Grátis! Clique aqui para saber mais! 

 

 

 

 

 

 

Junte-se a mais de 30.000 concurseiros

Entre para nossa lista VIP e receba conteúdo exclusivo e 100% gratuito sobre concursos